domingo, 29 de agosto de 2021

O DILEMA DE LUÍSA PARTE IV

 

A Dra Lúcia despede-se, diz que volta no dia seguinte e deixa-me só com os meus pensamentos.

E tenho muito em que pensar; a médica lançou-me um desafio e eu tenho que o aceitar.

Talvez a vida fique mais fácil, talvez seja mais feliz, não sei, mas tenho que tentar.

A voz da minha Mãe soa-me na mente, tens a certeza? acho que é melhor não arriscares e lembro-me como tentou dissuadir-me de casar com o Gustavo, és nova demais, vais arrepender-te.

A única coisa de que me arrependo neste momento é ter-me divorciado; o Gustavo foi, é um óptimo companheiro, amigo, amante e deitei tudo a perder por ser radical.

O Gustavo visita-me naquela manhã, fica satisfeito por me ver de bom humor e mais ainda quando lhe conto os meus planos.

Ups! O que aconteceu? pergunta, mas eu apenas sorrio, a vida será mais interessante se me desafiar.

O Gustavo sorri, às vezes, é bom arriscar, estou a adorar esta nova faceta da minha vida, diz, estamos já a considerar contratar mais gente.

Posso ajudar? mas acabamos por nos rir, tenho meses de fisioterapia pela frente mas já decidi, vou fazer uns cursos online, comento.

Posso fazer essa pesquisa e dou-te os detalhes, oferece-se o Gustavo e passamos o resto do tempo a falar sobre isso.

A Mãe não ficará contente, digo mais tarde durante a consulta com a Dra Lúcia, mas esta abana a cabeça, não, a Luísa é uma mulher adulta, tem que tomar as suas próprias decisões. Tem que bater o pé, mesmo à sua Mãe!

Como eu previa, a Mãe acha uma péssima ideia eu fazer cursos online enquanto estou a fazer fisioterapia.

Tens que descansar, tiveste um acidente muito grave, protesta, e vais mudar de profissão agora? Tens que pensar no teu filho.

É tudo uma questão de organização, repito as palavras da Dra Lúcia, o Gustavo diz que ajuda com o Tobias.

A Mãe suspira, abana a cabeça, é uma má ideia! mas o meu Pai intervém, por amor de Deus, Carmo, ela é uma mulher adulta, pode tomar as suas próprias decisões!

Mas tem que pensar no filho, tem responsabilidades, não pode andar a fazer o que bem lhe apetece, tem que aguentar as responsabilidades das decisões que toma, esclarece a Mãe.

É melhor para o Tobias ter uma Mãe feliz e contente do que uma frustrada, o Pai está muito sério e sei que vão continuar a discutir o assunto longe de mim.

CONTINUA

1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Como eu disse ontem há mães muito castradoras. Mas a Luísa está a entrar no bom caminho. Talvez ainda venha a ganhar uma segunda oportunidade com o Gustavo.
Abraço, saúde e bom domingo