sábado, 14 de agosto de 2021

A NOVA LOUCURA DA LAURA PARTE II

 

O António suspira, não sei o que te dizer, confessa, para todos os efeitos, ela está bem. Voltou a interessar-se pelo trabalho, o Pai diz que tem umas óptimas ideias, tem que a refrear um pouco, mas fora isso...

O Miguel não é mais um projecto que tem que resultar, é disso que tenho medo, responde o Pedro, tenho que pensar no bem-estar do miúdo, ele fica retraído na presença dela, não confia nela!

Só tens que fazer o que lhe disseste, diz o irmão da Laura, conversa com o médico, com os meus Pais e depois... tomas uma decisão. Entretanto, quer ela queira ou não, vê o Miguel na tua presença ou na dos meus Pais.

É a vez do Pedro suspirar, não devia ter pensado que a vida estava em ordem, mas a Beatriz acha que é um perfeito disparate.

Tens que pensar que é um acidente de percurso e encontrar uma forma viável de o resolver, comenta, não podes deixar que as loucuras, chamemos-lhe assim, da tua ex-mulher comandem a tua vida! Nem a do teu filho!

E se ele me odiar porque o afastei da Mãe? pergunta o Pedro e a Beatriz abana a cabeça, e que papel tem tido ela na vida do filho até agora? repete.

As tias é que tem um papel preponderante na vida do Miguel, continua, ele tem uma vida quase normal porque as tuas irmãs são pessoas incríveis e o acolheram na família delas. É disso que o Miguel se vai lembrar!

O que é que eu faria sem ti? diz o Pedro e a Beatriz sorri, podias dizer à tua filha para não me dar tantos pontapés!

Como é que sabes que é uma rapariga? e a companheira sorri, não sei, é um palpite!

No dia seguinte, o Pedro telefona aos sogros, estes ficam inquietos quando sabem o teor da conversa que ele teve com a Laura.

Meu Deus! Pensei que íamos ter paz! observa a Mãe, e a Laura já está a fazer um rebuliço!

Tem calma, protesta o marido, vem cá almoçar no domingo, Pedro, temos que conversar. Talvez seja melhor o Miguel ficar com a tua companheira... Gostaria de a conhecer melhor, mas esta é uma conversa muito delicada e não convém estar no mesmo sítio que a Laura!

A Beatriz compreende perfeitamente, apressa-se o Pedro a dizer e telefona à Teresa, não quer deixar a companheira sozinha, afinal, faltam três semanas para o parto.

CONTINUA

1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Mais um interessante capítulo.
Abraço, saúde e bom domingo