sábado, 28 de agosto de 2021

O DILEMA DE LUÍSA PARTE III

 

Acho que sou uma pessoa má, digo lentamente e vejo que a médica me olha surpreendida.

Não creio que seja má, tem defeitos como todas as outras pessoas, responde, teremos que nos concentrar nesses defeitos e encontrar uma solução. Fala-me da sua infância, da sua adolescência.

Mas eu não quero falar do passado, quero falar apenas do presente, no que aconteceu e como posso viver daqui para a frente.

A Dra Lúcia não fica muito convencida, o problema está geralmente no passado, explica, mas eu não concordo.

Ouve-me atentamente, por vezes, interrompe-me para esclarecer um pormenor e quando dá a consulta por terminada, eu sinto-me mais aliviada.

Penso no meu casamento, na paciência do Gustavo, talvez possam reatar se admitir que está errada, sugere a Dra Lúcia, mas eu abano a cabeça.

O Gustavo seguiu em frente, eu não, observo, não lhe perdoo ter avançado com o projecto apesar das minhas reticências.

Talvez seja inveja, porque teve coragem de fazer o que a Luísa quer, no fundo, ter o seu próprio projecto, declara a Dra Lúcia e eu fico calada.

Tenho razão, não tenho? insiste a médica, e porque é que não tentou?

A minha Mãe sempre disse que eu não era batalhadora, comento, convenci-me que era verdade e ignorei-me.

Então, tem um projecto? repete a médica, já falou com alguém sobre isso? Procurou um parceiro?

Não, confesso, tive medo que fosse rejeitado, que fizessem pouco de mim e detesto que façam pouco de mim!

Isso faz parte da vida, continua a Dra Lúcia, temos que saber filtrar, procurar a verdade no meio desses comentários e é isso que a Luísa não está a fazer! 

O que quer dizer com isso? indago, começo a ficar agitada, mas a Dra Lúcia, se notou alguma coisa, prefere ignorar.

Por exemplo, já alguma vez explicou à sua Mãe que não se sente realizada e porquê? e eu olho-a desconfiada.

Não, nunca expliquei, admito, sei que ela nunca entenderia.

CONTINUA

2 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Por vezes a falta de um diálogo franco faz falta!:)
*
Rasgam-se pensamentos pelas nuvens
.
Beijo, e um excelente fim de semana.

Elvira Carvalho disse...

Porque é que algumas mães castram emocionalmente os filhos?
Abraço, saúde e bom fim de semana