terça-feira, 3 de agosto de 2021

O REGRESSO PARTE III

 

O jantar é em casa da Teresa, é uma reunião alegre, todos fazem imensas perguntas sobre o projecto, a vida em Cabo Verde, dicas para passaram lá férias.

O Bernardo responde a tudo bem humorado, mas a certa altura, faz sinal ao Gustavo.

Achas que podemos falar amanhã? pergunta, tenho uns assuntos que gostaria de discutir contigo.

Ok, ao fim da tarde, não dá. Prometi ir com a Luísa à consulta mensal do Tobias, responde o Gustavo, mas à hora de almoço. Aparece por volta da uma da tarde, há um restaurante simpático perto do meu escritório.

O Bernardo acena que sim, o Gustavo é a pessoa certa para discutir a nova proposta, agora é o momento de arriscar.

A noite termina com vários convites, o Major diz que não aceita um " não ", têm almoço marcado no sábado.

Naquela noite, o Bernardo fica em casa da Mãe, promete começar a procurar um apartamento logo que tudo estiver resolvido, mas a Aída nem quer ouvir falar.

Não há pressa, estive tanto tempo sem ti, fica o tempo que for preciso, e dá-lhe um grande abraço.

Ainda não discuti o assunto com a empresa, conta o Bernardo ao Gustavo no dia seguinte, quero dizer, a fundo. Nem sei se vai arrancar, foi apenas uma ideia que eles discutiram comigo e acham que sou a pessoa indicada.

Fizeste um bom trabalho em Cabo Verde, reorganizaste o escritório, estabeleceste outras parcerias, diz o Gustavo, é o que eles querem fazer. Mas estás com dúvidas, porquê?

Em parte, por causa da minha Mãe, comenta o Bernardo, ela está tão contente por me ter cá e acho que me quer perto quando nascer o meu irmão! É isso que também está a preocupar o meu Pai!

Compreendo, mas é uma boa oportunidade, exclama o Gustavo, claro que ela não vai gostar, mas, depois vai aceitar. É uma mais valia para ti, para o teu currículo...

Desta vez, não são seis meses, explica o Bernardo, se avançarem com o projecto, é por dois anos e em dois anos, muita coisa muda.

O Gustavo fica pensativo, abre a boca para dizer qualquer coisa, mas decide não dizer nada.

Vai ser complicado, continua o Bernardo, estou um pouco hesitante, mas, talvez seja porque é tudo ainda muito vago.

Talvez, concorda o amigo, concentra-te no que tens a fazer agora e está a atento aos acontecimentos. É o conselho que te posso dar.

O Bernardo passa a tarde no gabinete a escrever os relatórios pedidos.

De vez em quando, o Chefe interrompe-me, há alguns detalhes que têm que ser esclarecidos e por isso, o Bernardo só chega a casa por volta das nove da noite.


CONTINUA





Sem comentários: